O jornalismo piano – reeditorial

Durante a consumação do mais bagaceiro dos golpes o que mais me deixa chocado é a inexistência no País de um jornalismo liberal que consiga dialogar com toda sociedade incluindo a esquerda democrática das Américas e do Mundo. Tudo virou propaganda e o Brasil conseguiu uma impensável unidade de Chomsky a Ron Paul, do NYTimes ao Guardian ou a Mídia Ninja, todos estão chocados com o golpe dos velhos políticos corruptos contra a presidente eleita democraticamente. Obviamente do Brasil se esperava mais além de Lula, Copa e Olimpíadas e a frustração só aumenta ao constatar que para análises econômicas dispomos apenas de colunistas e panfletos neoliberais que resultam quase na negação até mesmo do liberalismo e da democracia liberal. Daí fodeu e mais do que na economia trata-se de um tombo gigante e uma espécie de terra arrasada também no terreno de Gutemberg. É uma vergonha mas a reportagem restou solitária na Piauí e não há mais espaço para diálogos contemporâneos nas outras redações e minha crítica é de leitor mesmo. Todos os esforços corporativos parecem ser apenas na busca pelo que restou de anúncios de varejo ou para servir ao departamento financeiro como se esse fosse o único destino da humanidade. O Brasil precisa de muito mais do que isso e a internet ainda trouxe o caos e a disrupção genealizada para uma nova ordem que já nasce caótica.

 

Por que se chama Piano

Pra quem não sabe este site (punkjazz.tv) é uma plataforma livre onde desde 1998 experimento programação em html punk e publicação jazz de textos, música e vídeos experimentais. É onde vivo minha fábula hacker… É uma espécie de caderno de esboços e artesanato de pixels e bites sobre quase tudo aquilo que não tem preço

 

 

Uma nota sobre o protesto coxa-creme

rock
Se você está na minha lista de contatos e vai participar de alguma das manifestações que misturam pedidos de impeachment, pela volta da ditadura, ou qualquer coisa genérica que te motive para ir às ruas hoje, saiba que apesar das bobagens eu defendo o seu direito de protestar porque defendo a democracia e a liberdade. Adoro conversar sobre futebol, política e religião, portanto estou acostumado a ouvir opiniões contrárias e acredito que os argumentos trazem à luz.

Só não vai vestindo a camisa da CBF sem antes se perguntar onde está Ricardo Teixeira e por que ele mora em Miami e não estava presente durante a Copa do Mundo no Brasil. Pergunte também sobre as falcatruas na CBF e na FIFA que foram escândalo mundial mas que mal repercutiram no Brasil. Por quê? Pergunte as razões disso e também sobre o esquema criativo para não pagar impostos devidos sobre direitos de transmissão envolvendo a Globo, FIFA e paraísos fiscais no Caribe… Será que foi só esse esquema? Em todo caso, melhor não usar a camiseta da CBF…

Também não acuse o filho do Lula de ser milionário e dono da Friboi porque você vai fazer papel de bobo desinformado mas faça perguntas sobre a sociedade da filha do Serra com o homem mais rico do Brasil numa fábrica de sorvetes…

Pergunte também por que o esquema de guardar dinheiro e sonegar impostos via HSBC na Suiça não repercute como deveria aqui dentro sendo que o Brasil é quarto país com mais dinheiro nessa boca suja. Não é crime ter conta na Suíça mas essa filial é conhecida pelas falcatruas planetárias que fez e ninguém vai na boca de fumo para rezar o terço.

Se você for de São Paulo faça perguntas sobre porque falta água potável em São Paulo sendo que no ano mais seco dos últimos 100 anos chove todos os dias. Para onde vai toda essa água? Pergunte também porque o trânsito é um inferno e qual é a relação disso com a corrupção nos esquemas do metrô que nunca foram devidamente investigados. Qual é o custo disso na sua irritação cotidiana? Pergunte sobre 17 meses seguidos de recordes de roubos e assaltos no estado de SP. Você sabe quem é Robson Marinho, Barros Munhoz, Paulo Preto…?

Se você vai nos protestos e acha que o liberalismo é uma espécie de ideologia da liberdade lembre-se que hoje você estará acompanhado daqueles que estão numa cruzada contra os direitos civis de mulheres, negros, gays, jovens… Você estará junto daqueles que pregam contra a liberdade de expressão, contra a democracia e isso torna você apenas massa de manobra de anti-democratas e patrimonialistas.

Se for gritar que vivemos numa ditadura ou estamos perto de um regime bolivariano lembre-se que o PSDB governa São Paulo há 20 anos e o PMDB no Rio também. Lembre que o PMDB preside a Câmara e o Senado e que o PT tem apenas 17% dos congressistas. Lembre-se que longe de sermos um regime comunista temos um judiciário tão independente que praticamente só condena políticos do PT por corrupção. Agora, seja sincero: você acha realmente que a corrupção no Brasil começou há 13 anos no governo do PT?

Se você é um amigo mais radical e acha que Dilma é responsável por tudo de errado que acontece no país, que o PT frustrou sua utopia de esquerda e que todos os políticos são iguais, acho que chegou a hora de você fundar um partido. Talvez eu vote em você um dia mas primeiro largue de mão a companhia discursiva de Bolsonaro, Lobão, Reinaldo Azevedo, Roger Moreira, Olavo de Carvalho e esse ódio que todos eles carregam…

Se você vai protestar e acha que o Brasil é um país de merda e que o problema é o povo brasileiro eu apoio sua mudança para Miami. Vai ser feliz nessa vida, porra!

Enfim, vá protestar mas antes procure se informar sobre aquilo que você está fazendo e não me chame para essa papagaiada!

Viva a democracia!